Linguagens de programação e suas aplicações

As linguagens de programação e suas aplicações nunca foram um assunto tão discutido como nos dias de hoje e voltando à década de 1980, quando os microcomputadores começavam a chegar ao Brasil, a linguagem mais conhecida entre os usuários era o Basic.

Outras linguagens como dBase e Clipper também eram assunto entre os desbravadores da microcomputação e o Cobol era, e ainda é, a linguagem dos Mainframes.

A questão é que o tempo foi passando, novas linguagens surgiram e, hoje, em abril de 2021, vejo muitas dúvidas entre iniciantes e veteranos sobre quais as melhores linguagens de programação e suas aplicações.

Pensando nisso fiz uma pesquisa e levantei alguns detalhes que podem fazer com que você mude as suas ideias sobre programação de computadores e oportunidades.

Continue lendo e aproveite o conteúdo !

Linguagens de programação e suas aplicações usando Harbour

Linguagens de programação e suas aplicações
Harbour (Porto) – Foto de Lukas no Pexels

Se você é da época em que o Clipper era a bola da vez e os programadores tinham oportunidades sobrando para a criação de sistemas para empresas, mercados, papelarias e lojas em geral, você tem que conhecer o Compilador Harbour.

Perceba que o próprio nome já dá sinais de que as linguagens são compatíveis, Clipper é um tipo de veleiro e Harbour significa porto, aonde atracam veleiros e outras embarcações.

É claro que não posso deixar de falar do Fox Pró que também deixou muitos programadores para trás e o Harbour aceita linguagens que usam  padrão xBase.

Outro ponto que causa muita confusão é a variedade de vantagens da linguagem Harbour e uma das principais é que ela já trás nativamente o uso de banco de dados DBF, além de trabalhar com banco de dados padrão SQL.

A vantagem do DBF é que o programador trabalha com arquivos, os banco de dados DBF seguem o conceito de árvores binárias e, desta maneira, o entendimento de como funciona a estrutura interna de um banco de dados fica mais claro.

A questão é que quando o programador atende um cliente, ele deve analisar o que será criado, e assim, ver o que é melhor para cada situação, DBF ou Bancos SQL.

Passado e Futuro andando juntos

Não importa se você vai usar o compilador Harbour para atualizar um sistema antigo ou se vai criar um sistema on-line para uma empresa, é uma linguagem que proporciona muitas oportunidades.

Outro ponto é que é uma linguagem de código aberto e que facilita a criação de sistemas, arquivos de instalação, para Windows, Linux e MAC.

Pode-se usar uma MINIGUI como o HMG para a criação de sistemas padrão Windows e/ou criar aplicações com aspecto retrô, usando os mesmos comandos que usavam-se para a criação de telas no antigo DOS.

Faça as suas pesquisas, aprenda a programar usando Harbour e conheça um mundo de novas oportunidades.

Lazarus para os fãs de Pascal

linguagens de programação e suas aplicações
Blaise Pascal – 1623 – 1662 – Fonte: Pixabay

Aqui está outra linguagem, também de código aberto e compatível com vários sistemas operacionais, que não poderia ficar de fora desta lista, o Lazarus.

Na verdade a linguagem usa especificamente o Free Pascal, trabalhando no mesmo estilo do Delphi, mas com a vantagem que é de código acerto.

A vantagem do Lazarus, no sentido de oportunidades de trabalho, é a mesma do Harbour já comentado, conseguir trabalho e/ou clientes como freelancer.

Têm uma curva de aprendizado fácil, criação de sistemas no estilo drag and drop e as oportunidades estão em vários lugares.

Mais detalhes sobre o Lazarus

Lazarus possui uma variedade de componentes, facilidade na criação de interfaces gráficas e criação de aplicativos comerciais ou de código aberto.

É possível criar sistemas comerciais, visualizadores de imagens, softwares 3D, jogos, entre outros, além de possuir uma enorme comunidade.

Entre os usuários do Lazarus encontram-se Cientistas da computação, estudantes e professores.

Linguagens de programação “da moda”

As duas linguagens citadas no início, Harbour e Lazarus, estão aí para mostrar que nem tudo é novidade.

Existem outras plataformas que fazem uso de linguagens de programação antigas, mas este artigo não é especificamente sobre este assunto, então, segue uma lista com as linguagens da moda.

Antes quero lembrar que escrevo este artigo em abril de 2021 e a lista pode mudar com o tempo.

1 – Swift

Linguagem de programação de fácil aprendizagem, baseada em Python, criada para ser utilizada em dispositivos da Apple, mas em 2020 ganhou recursos para ser utilizada também no Windows.

A linguagem foi apresentada pela Apple em 2014 como substituição ao Objective-C na criação de aplicativos Apple.

2 – kotlin

Linguagem de tipagem estática (exige a declaração de quais tipos de dados serão associados a cada variável) e é compatível com a linguagem Java.

É possível usar kotlin em um projeto Java já existente e, desde o anúncio da Google apresentando o suporte a linguagem para o desenvolvimento Android, ela ficou muito conhecida e requisitada.

Possui uma sintaxe simples e foi criada pela Jet Brains, responsável pelas IDEs mais utilizadas do mercado como PHPStorm, PyCharm e Intellij, que é também a base do Android Studio.

3 – C, C++ e C#

Aqui estão 3 linguagens que tem tudo a ver entre si e com as novas linguagens que vão surgindo, com raríssimas exceções.

Independente do fato do programador ser iniciante ou avançado, conhecer pelo menos uma destas linguagens fará toda a diferença no aprendizado e futuras contratações.

C é uma linguagem procedural (executada conforme os comandos são lidos) e considerada de propósito geral, C++ é multi-paradigma, orientada a objetos e também de propósito geral.

C# foi criada pela Microsoft e tem semelhanças com C++, Java e Python, muito usada em Back End de sites e aplicativos móveis.

4 – Java Script (linguagem interpretada por navegadores)

linguagens de programação java script
Programando em Java Script – Fonte: Foto de XXSS IS BACK no Pexels

Permite a criação de sites interativos e é essencial como ferramenta de desenvolvimento web, sendo muito requisitada no mercado de trabalho, juntamente com HTML/CSS.

Algumas de suas aplicações incluem aplicativos da Web, servidores da Web, aplicativos móveis, jogos, dispositivos IOT, realidade virtual, Drones e muito mais.

5 – GO

A linguagem Go tem sido um diferencial na hora da contratação de programadores e, assim como Python, é conhecida como uma linguagem fácil de se aprender.

Foi desenvolvida pela Google em 2007 para o desenvolvimento de APIs e aplicada também no desenvolvimento Web.

Combina a programação orientada à objetos e funcional e trás ferramentas de desenvolvimento embutidas.

6 – Python

Criada em 1991, a linguagem Python é uma linguagem interpretada e uma das mais comentadas hoje em dia, o que prova que a época em que as linguagens são criadas não precisam ser necessariamente a mesma em que fazem sucesso.

Também de fácil aprendizagem e muito versátil, Python é usada em trabalhos relacionados a ciência de dados, gerenciamento de sistemas, criação web, entre outros.

Possui vários pacotes e bibliotecas de código aberto.

Conclusão sobre linguagens de programação e suas aplicações

É fato que existem outras linguagens, mas deixo aqui as que considero importantes, principalmente para os principiantes.

Independentemente da linguagem de programação que as pessoas escolhem para o aprendizado, o mais importante é saber que a tão temida lógica de programação não é um bicho de sete cabeças.

O mais importante, e que muitos acabam deixando de lado, é entender o que se deseja que a linguagem faça, ou seja, entender o problema e como solucioná-lo.

Feito isso basta criar o projeto e em seguida criar o código.

Obrigado pela visita !

Ricardo Sierban

Sou amante de retro computação, retro programação, marketing, ficção científica, literatura e outros assuntos que venham a agregar na minha vida e vida de outras pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: