HASHTAGS

#Entenda

Hashtag é um termo inglês, união das palavras hash, com tag, sendo que este último quer dizer etiqueta, no sentido de diferenciar, marcar. Hash é o nome do símbolo #, que em português tem vários significados diferentes, tais como: numeral; cerquinha ou cerquilha, cruzeta, jogo-da-velha e muitos outros.

Em alguns países (Brasil inclusive) é costume substituir a palavra “número” pelo símbolo, então #22 quer dizer “número 22”. Neste lugares isso é uma convenção social ou mesmo comercial.

Isso explica a presença do símbolo # nos teclados padrão de telefones, junto com o tal do “asterisco” mas o * fica como tema de outro artigo, afinal este é um texto para iniciantes.

A junção das palavras nos trouxe o termo hashtag, que surgiu em 2007, em uma sala de chat, criado pelo designer social, Chris Messina.

Inicialmente não se deu muita atenção ao termo, que foi considerado banal, mas com o tempo passou a ser aceito em algumas redes sociais e passou a ser usado como indexador informal. Atualmente a maior parte das redes sociais dá suporte a pesquisa por hashtags.

A primeira Hashtag popular foi #sandgofire, (#AreiaNoFogo) relacionada a incêndios florestais em San Diego, sul da Califórnia, nos EUA. Em outubro de 2007.

A primeira rede social a usar foi o Twitter, que oficializou seu uso em Julho de 2009, em seguida vieram Google+, Instagram e Facebook, este útimo só em 2013. A partir daí, toda a rede da Internet foi “contaminada” e a hashtag passou a ser padrão de indexador de busca em praticamente todo lugar.

#ComoUsar

“Um # sozinho não faz indexação.” (Divino Leitão)

Não resisti a piadinha, mesmo porque queria destacar que CP usam o termo sem sequer saber para que serve. Este simples conceito, permite indexar termos de busca em redes diferentes, de uma forma bastante precisa e eficiente.

Existem umas poucas regras, não oficiais, porém aceitas de forma geral:

  • Uma hashtag sempre começa por #;
  • A letra inicial de cada palavra deve ser em caixa alta, embora o padrão não seja sensível a maiúsculas e minúsculas. Revista Micro Sistemas escrito, segundo esta convenção, fica: #RevistaMicroSistemas e – não por acaso – é a hashtag oficial da MS;
  • Pode conter números, porém não podem ser apenas números e nem começar por eles. Os números devem ser precedidos por letras. #MS2009 está correto mas #2009MS estaria errado;
  • Os caracteres especiais não são permitidos, exceto o underline (sublinhado) ou seja, poderia usar #Revista_Micro_Sistemas, mas, #SQN.

Apesar de não ser uma regra, recomenda-se não usar mais que 6 palavras em uma hashtag, para não dificultar a leitura das mensagens. Também é útil para facilitar a fixação da mesma.

#ComoNaumUsar

Alguns (des)influenciadores digitais usam quase uma centena de hashtags em seus posts, entendendo que vão “aparecer” mais para eventuais públicos ou serão mais facilmente localizados. O que não percebem é que o uso de muitas hashtags faz com que se perca justamente o espírito mais interessante de seu uso, que é a exclusividade.

Se usamos muitas variações, ainda que das mesmas palavras, vai ocorrer o contrário do esperado. Tanto é assim que o Twitter, que iniciou o uso das mesmas, recomenda no máximo três hashtags em um post. Pode-se usar mais, porém é preciso usar #BomSenso.

Escrever #REVISTAMICROSISTEMAS ou #RevistaMicroSistemas e ainda #Revista_Micro_Sistemas e mais #MICRO_SISTEMAS seria pura tolice, porque ao invés de destacar o termo estará apenas dificultando encontrá-lo.

Não existe forma certa, mas optamos por usar oficialmente #RevistaMicroSistemas. Poderiamos usar também #MS, ficaria mais elegante e fácil de lembrar, porém MS é sigla do estado de Mato Grosso e de muitas outras coisas, então reservamos MS apenas para os textos da própria revista, os mais íntimos vão entender.

A seção de Dicas de nossa revista ganhou inicialmente a hashtag #MSdicas, porém uma simples pesquisa verificou que outras pessoas já estavam usando para outras coisas, então pesquisamos até encontrar #DicasMicroSistemas, não é o melhor nome, mas é único e se alguém vier a usar vai apenas fazer propaganda gratuita para a gente, pois começamos primeiro.

Podemos brincar a vontade com fonemas e usar truques semânticos, para formar palavras mais sonoras e de leitura fácil, mas é preciso fazer isso com cautela, lembrando que o que é piada no Brasil pode ser um insulto grave em outro idioma, então é preciso pensar bem antes de aplicar uma hashtag em um produto, por exemplo.

Nomes muito extensos, palavras difíceis de lembrar podem induzir ao erro e se a pessoa escrever a hashtag errado a indexação será prejudicada, portanto criar uma boa hashtag é uma arte. #SeFizerErradoPagaMico.

Usar de forma distraída pode virar um #TiroNoPé ou melhor dizendo, #TiroNoPe, ou #TiroNoPeh, lembrando que acentos são considerados caracteres especiais e não vão funcionar em muitos lugares, então evite acentos.

Como se pode ver… nada é tão #SimplesQuantoParece.

#Epilogo

As hashtags se tornaram universais, por terem sido bem aceitas em praticamente todas as redes sociais.

Os termos em inglês, e também as siglas costumam ter excelente aceitação, porque podem ser entendidos em muitos lugares, seu uso extrapolou a internet, passaram a incorporar termos do idioma ou cartazes e são muito utilizadas em publicidade.

Uma hashtag funciona como metadados mas de forma diferente, pois enquanto estes ficam escondidos nos textos, as hashtags ficam aparentes, criando maior interação com o usuário, por isso se tornaram tão populares e se tornaram até mesmo uma forma de grafismo.

Sua maior vantagem em redes de informática, é facilitar encontrar assuntos de seu interesse em buscas mais específicas do que pesquisar apenas por palavras-chave, já que por ser definida pelo criador, uma hashtag pode ser muito exclusiva, #SQN, pois em alguns casos, o objetivo é justamente ser genérica, #QuerQueDesenhe ?

Programas de rádio e TV, que buscam maior interação com a Internet usam o recurso direto, pois isso permite encontrarem seguidores em diversas redes sociais diferentes em tempo real, enquanto divulgam o programa.

Campanhas publicitárias já entenderam o #PoderDasHashtags faz tempo e usam de forma muito eficiente, tanto para divulgar quanto para encontrarem as pessoas que participam delas, sem necessariamente terem que conduzir as pessoas a um formulário ou algo parecido.

Quer um exemplo?

Compartilhe esta matéria na Internet e adicione a seguinte hashtag:

#AprendiUsarHashtagNaMicroSistemas

Vamos acompanhar a hashtag acima quando ela chegar a mil compartilhamentos únicos, somando todas as redes sociais, vamos fazer um sorteio inédito entre os que fizeram o compartilhamento e escrever uma nova matéria, mostrando como se faz isso.

CONCLUSÃO

A hashtag é uma ferramenta fantástica, seu uso não depende deste ou daquele aplicativo, pode ser usada por qualquer pessoa e sua eficiência pode ser auferida com facilidade.

Como meio de comunicação é muito interessante porque as pessoas entendem o sentido apenas lendo o texto de uma hashtag bem estruturada e fixam facilmente o grupo de palavras.

#NaoUsaQuemNaoQuer ou melhor dizendo: #UsaQuemSabe 🙂

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Divino C. R. Leitão

Safra de 57, um cara das artes, professor e coordenador do CPD da MS. Desde sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *