BLOGSÈRIES

CIBERNE

Muitos dos que aprenderam a valorizar a chamada “retrocomputação” não fazem ideia de como as coisas realmente aconteceram no passado, temos filmes de Holywood sobre como começou o Facebook, ou as primeiras grandes empresas de informática nos EUA, Europa e até do oriente, mas pouco sabemos sobre como aconteceram as coisas por aqui, a historia brasileira está carente e sofrendo da falta de informações, sem contar a desinformação que alguns governantes querem nos impingir.

Antes de prosseguir, vamos ao objetivo maior desta matéria, que é divulgar a primeira live de uma série que serão um aperitivo para o lançamento de um livro que espero, vá colaborar para compensar a falta de informação e até de realidade em nosso pais que não liga para sua própria história.

Estas lives irão trazer convidados pra lá de especiais, sendo que nesta primeira pedi a presença dos proprietários da CIBERNE, uma Software House pioneira. A CIBERNE foi bem mais que uma das primeiras empresas do Brasil dedicada a produzir software e fez tudo que até hoje nenhuma das que ainda existem faz. se preocupou em formar criadores de programas, algo que mesmo as maiores empresas do exterior se preocupam em fazer, até os dias atuais, com raras e honrosas exceções.

Infelizmente a CIBERNE foi engolida por uma avassaladora onda de pirataria e de empresas com poucos escrupulos, que dominavam o mercado ainda iniciante de informática e de leis equivocadas, mas eu estava lá pretendo contar minhas experiâncias no livro e para me apoiar, convidei estes dois amigos bem antigos, para falar de como surgiu e como foi a experiência com a empresa e de brinde também convidei outro amigo destes saudosos tempos, o Renado Degiovane, que certamente foi o mais ilustre programador da CIBERNE e também professor do que provavelmente foi o primeiro curso de jogos feito no pais, do qual tive a felicidade de ser um dos alunos.

O curso foi promovido pela Ciberne, em uma fentastica tentativa de gerar produtoes brasileiros e foi um ato que nenhuma das produtoras de software tiveram a lucidez de copiar, como gostavam de copiar software feito no exterior e que não tinham sequer o trabalho de traduzir.

Será uma live rápida, de apenas uma hora, porque apesar de gostar de algumas lives que duram mais de 6 horas, escolheroia — se necessário fosse — fazer seis de apenas uma hora, e o resultado seria o mesmo.

Voltando ao tema da falta de informações …

Existem alguns dados, tais como livros publicados, reportagens e TCCs de estudiosos, além de trabalhos interessantes de grupos e sites, sendo que o mais interessane que conheço é o documentário LOADING, que foca nos jogos e nas empresas de software e Hardware, dedicados a eles. Tive o prazer e a honra de participar do mesmo.

Ocorre que tive a felicidade de estar presente em uma parte significativa destes eventos, alguns históricos e outros desconhecidos do público em geral, principalmente quem não estava envolvido com a tecnologia.

Alguns dos mais importantes foi a chegada da Internet ao Brasil, a queda de reserva de mercado para computadores e até mesmo eventos que as pessoas sequer sabiam que estava ocorrendo, bem diante do nariz delas, como a Copa do Mundo de 1970. que foi transmitida ao vivo e a cores, por um satélite alugado, isso faz parte da história da tecnologia, mas todo mundo só lembra que o Brasil foi tricampeão da copa do munto e conquistou definitivamente a posse da taça Jules Rimet.

Taça que deixamos ser roubada e destruída…

Mas a TV a cores ninguém nos tirou e nem as transmissões por satélite, que atualmente estão em um nível bem superior.

Também estive presente na discussão sobre se o melhor equipamento para videocassete, uma novidade incrível da sua época e posteriormente em outra discussão, sobre qual seria o melhor sistema para transmissão de sinal de TV e a transformação de analógico para digital, ou as fantásticas câmeras digitais que muitos diziam que jamais substiotuiriram o filme fotográfico, que já quase beirava os 100 anos quando os sistemas de imagem digital surgiram e estava mais que na hora de serem aposentados.

São muitas coisas, por isso é importante que sejam escritas, porque muitas das experiências que vivenciei, muitas pessoas nem sabem que aconteceram e o mais importante, como realmente aconteceram, com o testemunho de alguém que dedicou sua vida a tecnologia.

Exuste também o fato de que estou mais próximo do fim do que do começo, portanto decidi colocar o que ainda consigo lembrar em um local que dure mais do que as redes sociais, tanto para consulta de interessados, quanto para relembrar estes momentos interessantes, históricos ou simplesmente engraçados (para ser sutil) contados em primeira pessoa e no formato de “causos” como gosto de escrever em textões, cada vez com menos interessados..

Será no formato livro e optei por publica-lo através de crowdfunding , que você pode apoiar clicando na imagem abaixo ou simplesmente ajudando a divulgar.

Se você é do tipo apressado ou quer ler de uma forma diferente e interessante, entre lá e veja como pode até mesmo participar da obra, fazer algumas sugestões ou ajudar a avivar algumas “porcas memórias” que o tempo está consumindo.

Talvez não considere algo de real importância, mesmo assim peço sua ajuda na divulgação, estou fazendo o livro para que exista, para que possa ser enviado a alguns lugares onde será preservado e será feito se eu puder vender 10 exemplares ou quantos forem, o passo inicial já dei faz tempo, quando comecei a compilar estas memórias, agora é preciso realizar o processo final, que é imprimir e publicar e apesar de já estar garantido não faria qualquer mal se a quantidade fosse a maior possível e isso depende mais de vocês do que de mim, cuja unica contribuição possível é espremer estas lembranças.

Optei por contar apenas os eventos dos quais realmente participei, alguns até mesmo existiram por minha intevenção, nada de tão importante, mas sei que se não contribuísse não teriam ocorrido e tem alguns que geraram verdadeiras tretas e alguma confusão, vou contar também e apenas neste caso optei por omitir os nomes dos envolvidos, deixando essa honra apenas para os que ajudaram a fazer de toda essa experiância algo bom, prazeiroso e que colaborou para tornar nosso pais um pouco mais moderno, tecnológico e menos chato.

Então pór gentileza, apoiem o lançamento do livro, vejam as lives com os convidados que eu conseguir chamar nos próximos 3 meses que antecedem este evento.

Ah sim… planejei o livro para conter eventos entre 1970 e 2010, abrangendo 40 anos de história da tecnologia no Brasil, mas percebo que não sou bom em condensar meus textos, sempre fui muito prolixo e não vou tentar mudar agora e ao ver a quantidade de páginas se aproximar de mais de 800, observei que entre 2000 e 2010 não cheguei a participar de tanta coisa, foi uma época que decidi dedicar a minha filha e nem estive presente em muitos eventos.

Sendo assim, coloquei o livro para terminar na virada do século. Possivelmente posso escrever uma parte II, se perceber que atingi alguns dos objetivos aos quais me propus, acredito que estes 30 anos já serão uma colaboração suficiente para aqueles que gostam de saber como as coisas aconteceram, contadas por quem realmente as viu e tem alguma noção de como contar, mas quem espera o resumo, tomara que alguém o faça, mas não contém comigo para isso 🙂

Bora lá… para ver o projeto e se me agraciarem com seu apoio, só posso agradecer imensamente.

O link é bem fácil… catarse.me/jrc

Divino Leitão

Safra de 57, um cara das artes, professor e coordenador do CPD da MS. Desde sempre!

One thought on “CIBERNE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *