TRNSFRMDS – SEGUNDA ONDA

Parte 1 de 1 da série TRNSFRMDS

No final de Novembro de 2019 foi lançado os jogo TRNSFRMDS, um jogo de cartas cuja trama seria um vírus que transforma pessoas normais em seres bem estranhos. O nome vem do fato que não conseguem sequer se comunicar mais, dai o nome do jogo, ou seja, a palavra transformados, sem as vogais, que seria mais ou menos a pronuncia destes seres.

Os TRNSFRMDS tem um comportamento similar ao de zumbis, porém não são zumbis, são pessoas vivas, que passam a ter o cérebro controlado pelo vírus, o que faz com que esqueçam tudo que aprenderam, passem a ignorar as questões sociais e até mesmo tentar se alimentar de outras pessoas, já que continuam a sentir fome e qualquer coisa é interpretada como comida.

Quando o jogo foi criado não fazia a mínima ideia do que iria acontecer logo no início de 2020 e no momento em que tomei conhecimento da Pandemia decidi cancelar o lançamento do jogo e todos os projetos associados a ele, que incluiam versões para micros antigos e versão para tabuleiro, além de outros projetos mais ambiciosos, que incluiam um filme ao estilo do filme de “Bandersnatch” ou seja, interativo e com pessoas. (DL)

O projeto foi totalmente cancelado em respeito as vítimas do COVID, pois além do jogo também tratar de uma pandemia, nos manuais de instrução a origem do vírus de TRNSFRMDS incluia a China, na verdade a inclusão da China não era uma questão política, mas uma homenagem a um amigo oriental, que faleceu há poucos anos e que nem era chinês, mas a piada era justamente essa, ele odiava ser confundido com chinês… certamente ia gostar da ironia.

Saiba mais sobre a história do jogo clicando na imagem a seguir…

Apesar de não haver ligações diretas, a associação com a pandemia e com o próprio vírus do COVID se tornou incomoda, daí a opção por abortar totalmente o projeto.

Porém agora, passado mais de um ano e com as pessoas entendendo melhor tudo que está acontecendo e percebendo que o próprio jogo pode assumir um aspecto educativo de como lidar com uma pandemia, ficou decidido que o jogo vai ser lançado.

Quem quiser associar ao COVID ou a pandemia, que o faça, se entender que houve algum tipo de desrespeito, assim é se lhe parece, o fato é que se trata de um simples jogo, nada além disso. (DL)

O JOGO

Só para relembrar, neste jogo a história humanidade foi — hipoteticamente — assolada por uma pandemia, cujo vetor é um vírus —  criado em laboratório, por alguns vilões — e espalhado pelo mundo. Ao contaminar uma pessoa o vírus se aloja no cérebro e aos poucos transforma a pessoa em uma espécie de zumbi, controlado pele vírus.

Pela simples proximidade com um cérebro saudável o vírus identifica a presença de um possível hospedeiro e induz quem ela controla e até mesmo outros TRNSFRMDS nas proximidades, a se aproximar e tentar contaminar, de várias formas.

Uma pessoa contaminada que esteja morta, é ainda mais perigosa, não se deve se aproximar dela ou provavelmente pegará o vírus, que se potencializa nestas condições.

O jogo de cartas e todos os demais, que virão na sequência são formas diferentes de jogar, onde o objetivo é fugir dos contaminados ou elimina-los, considerando o que está no parágrafo acima.

Um TRNSFRMD é uma pessoa viva, no entanto não está mais no domínio de sua vontade, portanto tem comportamentos fora do padrão social e inclusive pode ser agressiva, uma vez que o vírus que controla seu cérebro tem por objetivo contaminar outras pessoas.

O jogo de cartas é bem simples — a primeira versão criada, se destina a crianças — e foram feitos diversos testes, tanto com crianças, quanto com adultos, onde o jogo foi aprovado e estes testes terão continuidade a partir deste relançamento. Inclusive por eventos on line. com a presença do autor.

O playtest logo acima foi realizado na escola de tecnologia CTRL+PLAY, de Araraquara e esta foi uma filmagem preliminar apenas com uma criança. Porém logo em seguida caiu uma tempestade e faltou luz no lugar, cancelando o evento, que foi marcado para outra data, mas em função dos cancelamentos não se realizou. A filmagem foi em 360°.

A primeira versão do jogo já foi lançada, em formato cartas e no momento só está disponível em formato PDF, ou seja, o interessado imprime suas próprias cartas e usa o manual ou vídeos para aprender a jogar.

No lançamento inicial, foi feito um crowdfunding  para o lançamento de uma versão impressa, no entanto o tempo foi muito curto e em uma época que as pessoas estão ligadas em outros assuntos, o Natal de 2019. Um novo será efetuado, de forma mais elaborada com um tempo maior e um formato mais adequado, sem contar que pretendemos usar uma arte diferenciada. Será do tipo “tudo ou nada” os interessados que decidem se será feito ou não.

E quem fizer um lance no crowdfunding já vai receber — gratuitamente — a versão em PDF, para testar o jogo, ou podem comprar a versão em PDF de forma independente e se gostarem, terão o desconto do valor já pago, na aquisição da versão impressa. Além de algumas outras vantagens que serão apresentadas.

Quem tiver interesse, na versão impressa e com personagens especiais em 3D, pode já preencher o formulário ao final do texto e ganhar um desconto especial, que vale somente até 20/01/2021, quando terá início o crowdfunding.

Este artigo é uma série, acompanhe-a para saber mais novidades, no próximo capítulo uma surpresa que vai agradar muito quem curte adventures

Se você pensou… “adventure do TRNSFRMDS” pensou certo… vai rolar em muito breve e com direito a um EAD, em tempo real, mostrando como está sendo produzido. se acompanhar na época certa, você pode até mesmo dar algumas ideias.

Fique ligada aventurosa leitora e deabravador leitor…. e não esqueça de fazer um comentário sobre o que acha deste (re)lançamento, isso é muito importante para definirmos as prioridades, como por exemplo: Qual seria o equipamento antigo preferido para ver uma versão do TRNSFRMDS? Aquele que tiver mais votos nos comentários terá prioridade.

Divino Leitão

Safra de 57, um cara das artes, professor e coordenador do CPD da MS. Desde sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: